ALÉM DA HIPOCRISIA

14 de junho de 2017

Um papo de casamento com a prostituta Monique Prada

Ela é uma das atuais vozes do feminismo no Brasil. Monique Prada é prostituta, presidente da Central Única de Trabalhadores Sexuais e integrante do Grupo Assessor da Sociedade Civil da ONU Mulheres. E vende o corpo para viver. Em entrevista para a escritora Maria Clara Drummond, Monique questiona o senso comum sobre casamento, romance e o atual papel da mulher na sociedade. “Não vejo nenhuma desonestidade na mulher procurar um casamento com um homem que tenha boa social ou um bom salário,” diz. Leia na íntegra na edição 130 (Julho de 2017).

© Joyce Pascowitch 2013