Rodrigo Penna

Três pontinhos

15 de maio de 2017

Sobre o envelhecer
Trainspotting 2 é um filmaço. Não sei pra quem não viveu os anos 1990, ou não sobreviveu. O tal do envelhecer, não como única saída, mas a melhor delas. Não idiotiza personagens por trás de vidas já tão idiotas em um mundo bem menos idiota que o de hoje. Tive saudades de muita coisa, muita gente, dias que não voltam mais. A nossa ingenuidade, o país do futuro, fronteiras caindo, acordos de paz e sonhos de um plano que parecia real. Mas o melhor de tudo é olhar pra trás, abrir um baita sorriso e seguir em frente. Pois como diria Galeano: “Dos medos nascem as coragens. Os sonhos anunciam outra realidade possível, e os delírios, outra razão. Somos o que fazemos para transformar o que somos. A identidade não é uma peça de museu, quietinha na vitrine, mas sempre assombrosa síntese das contradições nossas de cada dia. Nessa fé, fugitiva, eu creio”.

Sobre os nossos faróis
Ainda bem que no meio de tanta cretinice temos gente como Jorge Furtado pra afinar o olhar e dar as mãos no caminho. O Mercado de Notícias é mais uma pedrada do cara, um diamante de tanta lucidez. Tudo ali desenhadinho, tragédias e truques anunciados. Doc. de 2014 que só vi esses dias. Imperdível. Uma rasteira no golpe, bigorna na apatia!

Sobre a cidade do Rio de Janeiro
Foi enterrada esses dias Maria Eduarda, vítima de humanidade perdida. Sem pompas, sem futuro, sem sentido, sem pedidos de desculpas, sem “culpados”, sem foro privilegiado e sem autoridades. Sem mais nenhuma perplexidade. Que pós-verdade que nada, estamos salvos, o pastor vai blindar a realidade!

© Joyce Pascowitch 2013