COMO ERA DIFÍCIL SER BONITA

14 de abril de 2014

 

O editor Paulo Sampaio traça uma (divertida) reflexão sobre o tempo em que a beleza não era suficiente para ter sucesso. No auge da contracultura e do feminismo, era preciso ser inteligente e ter um repertório vasto: entender de cinema, literatura, música e afins. Hoje, a história não é bem assim. O conceito de celebridade mudou, postar fotos compulsivamente é um passo para a fama e ninguém se sente constrangido diante dos intelectuais. Mas, será que isso basta? Está aberta a discussão. Leia na íntegra na J.P (abril/2014).

© Joyce Pascowitch 2013