CEO

30 de maio de 2013

Fernanda de Lima é uma peça rara no mundo das finanças

Fernanda_de_Lima-026

Na revista Poder de maio, a matéria Mulher de Valores fala sobre como Fernanda de Lima, em 2009, encarou o grupo de sócios minoritários da corretora de valores Gradual, fundada por seu pai. Eles se recusavam a vender suas partes da empresa, mas depois de um mês na mesa de negociação ela venceu a batalha. Hoje, aos 44 anos, Fernanda de Lima é a única mulher dona de uma corretora de valores do Brasil. Quando assumiu, a Gradual ocupava a 44ª posição no ranking do setor. Agora, está no 10º lugar. Ela enfrentou o machismo do mundo financeiro que sentiu pela primeira vez dentro da própria casa com seu pai dizendo que por ser mulher ela não precisava estudar muito nem se preocupar tanto com a carreira. Não deu ouvidos. Neta de banqueiro e de um matemático, ela não só fez a graduação de matemática na Universidade de São Paulo como também a de economia na mesma instituição. O resultado? Uma carreira com histórias de impressionar.

© Joyce Pascowitch 2013